quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A entrevista e os nervos


São 3 da manha... e não paro de pensar no que vou vestir na entrevista de amanha e pior, não paro de pensar no que me vão perguntar. Ainda pior, vão perguntar em inglês e, ainda a subir na escala do pior, o meu ingles está tão enferrujado que mete dó. Porque pouco ou muito todos sabemos desenrrascarmo-nos, mandar uns "hi, hello, how are you, nice to meet you, good night and good morning", mas quando nos falam de provas em inglês, ai cai a santa do altar, e das duas uma, ou praticamos regularmente porque assim o dita a nossa vida, ou temos a sorte de ser simplesmente fácil. Para mim não é, não neste momento.


E se esta é a segunda fase da entrevista, e se até é uma entrevista para um part time para ganhar uns trocos e nada mais, nem por isso o meu cérebro descansa. Se não passar amanha, não vou ser menos feliz do que sou hoje, mas a verdade é que se trata de uma prova a que me vou sujeitar e o lema do "o que interessa é participar" aqui não conta. Quero passar á próxima fase (meu deus quanto será preciso?), quero sentir que gostaram de mim e que me consideram capaz de corresponder as funções que apresentam. Quero sentir-me grande como quando me telefonaram a dizer que passei na primeira e acima de tudo, quero conhecer mais desse grandioso mundo que são as entrevistas e para o qual ninguém nada nos ensina ou prepara.


Postura. Convicção. Boa apresentação. Camaradagem. Espirito empreendedor. Capacidade de argumentação. Comunicação. Eficácia. Café... muito café para mim... e já agora dormir era bom, só naquela.


by N.

4 comentários:

Verduxa disse...

Boa sorte! :) Pensamento positivo só atrai coisas boas!!! ;)

Ana disse...

Vai correr bem, muito boa sorte! Ninguém nos prepara para as entrevistas. :) Eu sinto sempre que pareço uma idiota nas entrevistas, por causa dos nervos.

Anónimo disse...

Espero que tenha valido a pena a insónia, e que não tenhas as unhas roídas até o cotovelo.

prima S.

EK disse...

Espero que a entrevista tenha corrido bem.